CURIOSIDADES CARTOGRÁFICAS

Curiosidades diárias do mundo da Cartografia e das Geotecnologias

Image by Annie Spratt
 

Veja o primeiro Atlas criado para um país

Por Caitlin Dempsey Na Grã-Bretanha do século XVI, a cartografia era uma parte importante do mapeamento preciso das terras do país. Os avanços no levantamento cartográfico e na impressão de cobre gravada, ajudaram a elevar a elaboração de mapas. Na década de 1570, o cartógrafo inglês Christopher Saxton, criou o primeiro Atlas de um país. Financiado por Thomas Seckford, funcionário da corte graças a orientação de Sir William Cecil (mais tarde Lorde Burghley), Saxton produziu o

O mito cartográfico do 'Aqui existem Dragões'

Por Caitlin Dempsey O que se encontra no limite do mundo conhecido? Durante a época romana e se estendendo até a época medieval, os cartógrafos usavam a inscrição HIC SVNT LEONES para marcar áreas de territórios inexplorados nos mapas (a frase latina significa “aqui existem Leões”). Terras distantes e inexploradas nas bordas dos mapas eram marcadas pelos cartógrafos medievais com desenhos de monstros lendários, como dragões, serpentes marinhas e outros animais fictícios de ap

O Reino de Torgu

Laadla, Estonia Um erro administrativo deu origem a esta micronação imaginária no canto sudoeste da Estônia. O CHAMADO REINO DE TORGU foi formado em 1992. logo a República da Estônia ter conquistado a independência da União Soviética. Na época, a península de Sõrve, na Ilha de Saaremaa, estava dividida em dois municípios, Salme e a paróquia de Torgu. Mas enquanto a nova constituição da Estônia estava sendo formada, os funcionários públicos simplesmente se esqueceram de consi

Os mapas pioneiros de Alexander von Humboldt

Lindas e perspicazes, as ilustrações do naturalista alemão ajudaram a moldar uma nova compreensão do mundo Por Greg Miler O naturalista e explorador alemão Alexander von Humboldt foi um dos mais célebres cientistas do século XIX. Em 1869, no 100° aniversário de seu nascimento, 25.000 pessoas se reuniram no Central Park de Nova York para ouvir discursos exaltando suas realizações e testemunhar a inauguração de um grande busto de bronze de Humboldt, que havia morrido dez anos a

Porque é que a Índia e o Bangladesh têm a fronteira mais louca do mundo

O ANO de 2015 marcou um divisor de águas nos anais da geográfica bizarra. Em 31 de julho, Índia e Bangladesh trocaram 162 parcelas de terra, cada uma das quais se encontrava do lado errado da fronteira entre a Índia e o Bangladesh no dia 6 de junho. Os territórios ao longo da fronteira mais louca do mundo incluíam a pièce de résistance daquela estranha geografia: o único “contra-contra-enclave” do mundo: um pedaço da Índia cercado por território de Bangladesh, dentro de um en

Expressando o riso ao redor do mundo: é assim que se ri online em 26 idiomas

Quantas vezes por dia você ri no WhatsApp, TikTok, Facebook ou Instagram? Uma das expressões que usamos o tempo todo nas redes sociais é o riso. Há muitas maneiras de expressá-lo e muitos tipos diferentes de riso. Algumas vezes usamos onomatopeias e outras vezes usamos abreviações como a popular "LOL". Mas, que linguagem usa a onomatopeia mais engraçada para escrever o riso na internet? Você já se perguntou como o riso é escrito em outras partes do mundo e em outros idiomas?

Uma sub-sub-sub ilha na Ilha Victoria

Nunavut O Arquipélago Ártico é o lar da maior ilha de terceira ordem do muno: uma ilha em um lago em uma ilha em um lago em uma ilha. A ILHA VICTORIA, LOCALIZADA ENTRE Nunavut e os Territórios do Noroeste do Canadá, possui alguns registros com seu nome. Ela é a oitava maior ilha do mundo (maior que a Grã-Bretanha) e a segunda maior ilha do Canadá. Mas não é o tamanho que torna ela um lugar tão especial. A ilha é o lar da maior ilha de terceira ordem do mundo, uma ilha em um l

Partes do mundo que os cartógrafos continuam a esquecer que existem

Por Caitlin Dempsey A cartografia pode ser uma tarefa complicada e às vezes melindrosa. Basta perguntar ao Google e ao seu Google Maps online, que tem recebido muito interesse pela forma como retrata as áreas em disputa política. Outros locais parecem ser frequentemente deixados de fora dos mapas, porque alguns cartógrafos continuam esquecendo que eles existem. A Nova Zelândia é provavelmente o exemplo mais infame. Frequentemente ausente dos mapas-múndi, esta nação insular fi

A Serpente Marinha de Olaus Magnus

Por Joseph Nigg A terrível Serpente da Grande Noruega, ou Sea Orm, é o mais famoso de muitos monstros marinhos influentes retratados e descritos pelo eclesiástico, cartógrafo e historiador do século 16, Olaus Magnus. Joseph Nigg, explora o legado icônico e literário da controversa serpente, desde seu início na imaginação medieval até a criptozoologia moderna. Em seu abrangente estudo, The Great Sea-Serpent: An Historical and Critical Treatise (1892), o zoólogo holandês Antoon

Evolução dos mapas eleitorais nos Estados Unidos

Por Gonzalo Prieto As visualizações de dados nas eleições são uma ocorrência diária. Toda vez que uma disputa eleitoral é realizada, mapas e gráficos eleitorais aparecem como praga. Mas não foi sempre assim. Na verdade, foi só no século XIX, quando os jornais começaram a usar ilustrações, que elas começaram a ser utilizadas. Por isso, podemos dizer que a história dos mapas eleitorais tem mais de um século. E está intimamente ligada aos Estados Unidos. Mas para encontrar um do

Viaje com estes mapas fantásticos e imaginários

Quando o mundo real parece insuportável, por que não traçar um curso por terras que são literalmente irreais? por Jessica Leigh Hester RECENTEMENTE RECOMENDAMOS ALGUNS mapas incrivelmente intrigantes para se percorrer, desde um esquema de 1913 do Parque Zoológico de Nova York até as artérias ramificadas das linhas de trem da França no início do século XX. Agora, porque não se aventurar ainda mais longe, em terras que realmente não existem? O Atlas Obscura (que publica esta re

Uma breve história das linhas no Ártico

Por Gregor Sharp A origem exata da expressão “traçar uma linha na areia” é desconhecida. Alguns dizem que vem da invasão do Egito em 168 a.C. por Antíoquia IV Epífanes, da Síria, enquanto outros dizem que está associada a batalha do Álamo. Uma das histórias mais populares, é que essa frase vem de João 8:6, na qual Jesus traça uma linha no chão, enquanto se dirige àqueles ansiosos por apedrejar uma mulher acusada de adultério. A mudança de um mais tangível termo “terreno”, na

Por que o estudioso marroquino Ibn Battuta pode ser o maior explorador de todos os tempos

No século XIV, o viajante marroquino Ibn Battuta passou quase 30 anos viajando mais de 120.000 quilômetros através da África, Oriente Médio, Índia e Sudeste Asiático por Evan Andrews O título de “o viajante mais famoso da história” geralmente vai para Marco Polo, o grande viajante veneziano que visitou a China no século XIII. Pela distância percorrida, no entanto, Polo está muito atrás do estudioso muçulmano Ibn Battuta. Embora pouco conhecido fora do mundo islâmico, Battuta

Pioneiros do início da visualização de dados

Por Elizabeth Borneman Durante grande parte da história humana, escrevemos ou desenhamos o mundo a nossa volta. O que chamamos de visualização de dados é uma maneira de se criar um gráfico exibindo informações sobre o que vemos ao nosso redor e colocá-lo em formatos que sejam fáceis de se olhar e compreender. Essas visualizações podem ser compartilhadas por todo o mundo em forma física ou digital, à medida que a evolução da visualização de dados avança. RJ Andrews criou do Da

Mapas em leques

Por Caitlin Dempsey Os leques são normalmente feitos de grandes pedaços de papel ou tecido que podem ser balançados para frente e para trás para criar um fluxo de ar. O fluxo de ar da onda de vento aumenta a evapotranspiração sobre a pele, o que cria um efeito de resfriamento. Os leques de mão tendem a ser projetados com um efeito de acordeão que os permite dobrar de forma compacta, tornando-os ideais para serem transportados. Os primeiros leques de mão descobertos datam do s

Mapas em tampas de bueiros

Por Caitlin Dempsey A maioria de nós ignora os bueiros enquanto caminhamos pelas cidades. Os poços de inspeção são geralmente vistos como uma coisa banal e funcional, fornecendo acesso aos sistemas de esgoto que ficam por baixo da cidade. Algumas cidades, entretanto, decidiram que as tampas de bueiros, especialmente aquelas que podemos cruzar nas calçadas, podem servir como mais do que simples tampas. Muitas cidades no Japão se orgulham de criar bueiros muito decorativos. Out

Mapas invertidos: O mundo de cabeça para baixo?

Por Gonzalo Prieto Como já foi apontado anteriormente, não há razão para colocar os pontos cardeais nas direções convencionais e, portanto, a representação tradicional é tão correta quanto a invertida. A localização do norte nos mapas é, portanto, arbitrária. A convenção do norte para cima (e do leste para a direita) da maioria dos mapas modernos foi estabelecida pelo astrônomo Ptolomeu e foi amplamente adotada por outros cartógrafos como Mercator e Waldseemüller. Existem mui

Um mapa da Islândia do Século XVI, rodeado de animais fantásticos

Por Jessica Leigh Há muito o que se ver no mapa da Islândia de Abraham Ortelius. O cartógrafo nascido na Antuérpia, que compilou o Theatrum Orbis Terrarum, considerado o mais antigo Atlas moderno, também foi um dos primeiros a mapear a Islândia com detalhes impressionantes. Com base nos trabalhos de Andreas Velleius e Gudbrandur Thorláksson (Guðbrandur Þorláksson), um matemático e um bispo islandês, a geografia da Islândia é vibrante. Olhe a enorme rede de povoados, fiordes e

Mapas através da história

Da idade da pedra ao mercantilismo medieval e à próxima era da Inteligência Artificial e automação, o mapeamento e a cartografia têm estado no centro do esforço humano e do empreendedorismo, alimentando a inovação e a disrupção, a conectividade e a rivalidade. Se o rosto de um homem é sua autobiografia e o rosto de uma mulher sua obra de ficção, como escreveu Oscar Wilde, então o rosto de um país nada mais é do que seu mapa. A cartografia – ou a ciência da elaboração de mapa

Podemos fazer um mapa 3D do mundo inteiro?

Um projeto Lidar quer documentar todo o planeta, antes que tudo mude Por Isaac Schultz A primeira foto da Terra vista do espaço foi tirada em outubro de 1946, de um foguete nazista apreendido. Isso levou Clyde Holliday, o engenheiro da Universidade Johns Hopkins que projetou a câmera a bordo do foguete, a especular que “toda a área terrestre do globo poderia ser mapeada desta forma”. Como ele estava certo. Agora podemos ver a maior parte do mundo em mapas feito por satélites

 

Formulário de Inscrição

Mantenha-se atualizado

Obrigado pelo envio!

 

CONTATO

Obrigado pelo envio!