O muro marroquino do Saara Ocidental

Mauritânia


Esta barreira de areia fortificada que divide um território contestado é o maior campo minado do mundo.



ARAME FARPADO, CERCAS ELÉTRICAS, MILHARES de soldados armados e cerca de sete milhões de minas terrestres percorrem o que grande parte do mundo vê como a parte sul de Marrocos. Mas essa faixa de terra é, na verdade, o território disputado do Saara Ocidental, uma faixa de deserto não governada ao sul de Marrocos e a noroeste da Mauritânia.


Esse território devastado pela guerra é dividido pela Muralha Marroquina, uma barreira, ou muro de areia, fortificada de 2.500 quilômetros e 3 metros de altura. Sendo 16 vezes mais longo do que o Muro de Berlim, o Muro Marroquino, também conhecido como “o Berma”, é uma das maiores barreiras militares ativa. As minas terrestres pontuam o comprimento da fortificação, tornando-a também o campo minado mais longo do mundo.


A porção de terra a oeste do muro, ao longo do Oceano Atlântico, é controlada pelo Marrocos. O lado oriental é governado pela Frente Polisário, um movimento de libertação Saarauí. A luta pela independência Saarauí foi o que levou a Espanha, que governou o Saara Oriental por mais de 90 anos, para fora da região em 1976. Quando a Espanha se retirou, o Marrocos assumiu a costa atlântica e a Mauritânia a porção oriental, que foi finalmente recuperada pelos guerreiros saarauís.


O Marrocos começou a construir um muro através do território em 1981 para impedir a entrada de guerrilheiros e refugiados da República Democrática Árabe do Saara. A barreira foi concluída em 1987 e, embora as hostilidades tenham terminado oficialmente em 1991, o muro ainda está fortemente protegido com radar e outros equipamentos de vigilância. Ainda assim, a Frente Polisário conseguiu, ocasionalmente. escavar com sucesso sob a estrutura.


As minas terrestres ao longo da Berma causaram muitas mortes e baixas entre civis saarauís, a maioria dos quais vivem em campos de refugiados nos dois lados do muro. Desde 2008, milhares de refugiados saarauís e ativistas internacionais de direitos humanos se reúnem em uma manifestação anual chamada ‘As Mil Colunas’ e criam uma corrente humana para protestar contra o muro e exigir sua demolição.

#curiosidadescartograficas



Fonte: https://www.atlasobscura.com/places/moroccan-wall-of-western-sahara


Publicado na página Curiosidades Cartográficas do Facebook em: https://www.facebook.com/curiosidadescartograficas/posts/1136494069877459


6 visualizações0 comentário