A expansão do império português

Atualizado: 4 de jun.

Por Bernardo Ríos


Quando viajar para Portugal, dependendo do lugar que visitar, você terá que aguçar mais ou menos os sentidos para perceber as duas grandes obsessões da ideologia nacional portuguesa. Ideologia, por outro lado, de que tanto as instituições oficiais quanto sua população têm o maior cuidado em cultivar.


Uma delas é o mar, compreensível dada a sua localização geográfica. A outra é a época das grandes explorações, também compreensível dada a sua história, que é consequência, mais uma vez, da sua localização geográfica.


E este artigo é sobre a história, que, no caso da entidade política portuguesa, começa no século XII.


O Condado Portucalense


Entre os anos de 1087 e 1091, o cavaleiro francês Henrique de Borgonha chegou ao Reino de León para ajudar na luta contra os muçulmanos. Ele casou-se com Teresa de León, filha do rei Afonso VI, e recebeu o Condado Portucalense.


Condado protucalense doado ao cavaleiro Henrique de Borgonha
Condado portucalense doado ao cavaleiro Henrique de Borgonha

Este condado não deve ser confundido com outro Condado Portucalense que foi fundado no século IX. Aquele era bem menor. Quando Henrique morreu, Teresa governou o condado até que seu filho Afonso atingiu a maioridade.


Ela já começou a se autodenominar rainha, mas foi seu filho, depois de derrotá-la no campo de batalha, que viu sua reivindicação reconhecida e pôde se intitular rei de Portugal.


O condado Portucalense original partilhava a atual fronteira norte e leste com o que é hoje Portugal e, ao sul, estendia-se até Coimbra.


A primeira expansão do reino de Portugal


Afonso I, chamado o conquistador, deixou para trás um reino com o dobro do tamanho do condado que havia recebido. Em 1249, Portugal já tinha terminado a sua Reconquista.


Mapa da Península no século XII. Autor: Ricardo Prieto Chao
Mapa da Península no século XII. Autor: Ricardo Prieto Chao

Em 1415, Ceuta foi conquistada, e este fato é o que marca a época de expansão do reino de Portugal. Decidiu-se explorara a costa Africana, ao sul e, em menor escala, a oeste.


Em 1418/19 foi alcançada a Madeira e em 1427 os Açores. Em 1471, um posto comercial foi estabelecido no Golfo da Guiné. O objetivo era chegar às Índias para dominar o comércio de especiarias, e em 1488 se cruzou o Cabo da Boa Esperança, na África do Sul.


Rotas comerciais espanholas e portuguesas no século XVI
Rotas comerciais espanholas e portuguesas no século XVI

A primeira etapa do império português


Após a chegada de Colombo na América e a divisão do mundo entre Portugal e Espanha no Tratado de Tordesilhas, a Índia foi alcançada em 1498 e o Brasil em 1500.


Em 1510 foi fundado o Estado Português da Índia, com capital em Goa. Em 1511, Malaca foi fundada e as Ilhas Molucas, as apreciadas ilhas das especiarias, foram alcançadas. Macau foi fundada em 1557 e Nagasaki, no Japão, em 1570.


De longe, a parte mais importante do império colonial português era o Brasil. De 1500 a 1530, a presença portuguesa parece ter se limitado a expedições de coleta de pau-brasil. A partir desta árvore foi feita uma tintura de boa qualidade.


A colonização começou, de fato, em 1534, quando D. João III organizou o território em 12 capitanias hereditárias. Mais tarde, em 1549, o modelo mudou e foi incorporado um governador geral para toda a colônia.


Primeira divisão territorial da colônia portuguesa no Brasil
Primeira divisão territorial da colônia portuguesa no Brasil

As outras duas principais colônias de Portugal, que manteve até o final do século XX, foram Angola e Moçambique na costa africana.


Uma boa data para estudar a colonização de Angola é 1575, quando a atual capital, Luanda, foi fundada com o objetivo de dominar o comércio de escravos.


Quanto a Moçambique, o controle da área já era efetivo em 1530, embora a ameaça dos corsários turcos fosse constante.


Após a independência da Espanha


Após a independência da Monarquia Espanhola em 1640, Portugal viveu guerras contínuas com a Holanda e com a Espanha. Com a primeira, por manter seu império colonial, com a segunda, por sua independência.


A última e definitiva paz com a Holanda foi selada com a recuperação dos territórios que ela havia tomado no Brasil, mas também com a perda de muitos lugares asiáticos.


O Império Português no séuclo XVI
O Império Português no século XVI

As primeiras perdas ocorreram cedo, já no século XVII, para a Inglaterra na Índia e as já mencionadas contra a Holanda.


Ao longo do século XVIII os conflitos com a Espanha na América foram constantes e no início do século XIX foi fundado o Reino Unido do Brasil, Portugal e Algarve.


Este estado transformou Portugal em uma província, embora não do Brasil, mas de um país cuja capital era o Rio de Janeiro e cujo território mais importante era o americano.


Império Português no final do século XVIII e início do XIX, antes da independência brasileira
Império Português no final do século XVIII e início do XIX, antes da independência brasileira

A independência das colônias


Portugal teve que reconhecer a independência do Brasil em 1825. Após essa enorme perda, o país se concentrou em expandir seus territórios em Angola e Moçambique.


Em 1961, a Índia invadiu militarmente Goa e o resto dos enclaves do subcontinente. Em 1975 ocorreu a Revolução dos Cravos, com a qual terminou a ditadura de Salazar. O novo governo republicano rapidamente concordou em reconhecer a independência dos dois países africanos e do Timor Leste, o arquipélago indonésio.


O ultimo enclave colonial português foi a atual cidade chinesa de Macau, que foi entregue ao gigante asiático em 20 de dezembro de 1999.


Este país, para este escritor uma autêntica joia e uma maravilha, tem a fama de ser o país da tristeza, das vozes melancólicas do fado agitando as roupas penduradas nas janelas, dos intrépidos marinheiros que navegavam pelos mares de todo o globo, de Eça de Queirós, José Saramago e o enorme, insubstituível e inimitável Fernando Pessoa.


Mas, sobretudo, Portugal vive com a cabeça voltada para a nostalgia ou, melhor, para a saudade de um passado pesado demais para umas costas tão pequenas.

#curiosidadescartograficas




Fonte: https://www.geografiainfinita.com/2018/06/la-expansion-de-portugal-y-su-imperio/


Publicado na página Curiosidades Cartográficas do Facebook em: https://www.facebook.com/curiosidadescartograficas/posts/1843807879146071

311 visualizações2 comentários