Veja os mapas russos secretos que caíram nas mãos do inimigo

Os cartógrafos russos mapearam seu próprio país em detalhes - tornando estas cartas secretas inestimáveis para os nazistas, o exército dos EUA e a CIA.

CORTESIA DA WELLS LIBRARY MAP COLECTIONS, INDIANA UNIVESITY, BLOOMINGTON, INDIANA


Por Greg Miller



Como carimbos em um passaporte, os carimbos nesses mapas militares russos capturados contam uma história - para os mapas, muitas vezes é uma história de intriga e volta ao mundo. Carimbos com insígnias nacionais revelam que alguns desses mapas secretos foram capturados pelos nazistas e outros pelos Exército dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial. Vários mapas trazem carimbos sugerindo que eles passaram pelas mãos de várias agências militares e de inteligência estrangeiras.


Vários carimbos, incluindo um carimbo roxo com a águia nazista e o símbolo da suástica, aparecem neste mapa militar russo de 1936 da Bielorrússia. O texto russo no canto superior direito indica que o mapa “não estava sujeito a divulgação”. CORTESIA DE WELLS LIBRARY MAP COLLECTIONS, INDIANA UNIVERSITY, BLOOMINGTON, INDIANA

Os mapas fazem parte de uma coleção de 4.000 mapas militares russos da Universidade de Indiana. Eles foram feitos entre 1883 e 1947 e nunca foram concebidos para serem vistos por pessoas de fora do meio militar, diz a bibliotecária de mapas da Universidade de Indiana, Theresa Quill. Muitos estão marcados com “СЕКРЕТНО” (SECRETO) ou “НЕ ПОДЛЕЖИТ ОГЛАШЕНИЮ” (NÃO SUJEITO A DIVULGAÇÃO) no canto superior direito.


Este detalhe do mapa anterior mostra uma insígnia nazista no carimbo do Instituto Geográfico da Universidade de Bonn. CORTESIA DE WELLS LIBRARY MAP COLLECTIONS, INDIANA UNIVERSITY, BLOOMINGTON, INDIANA

“Vários mapas dos anos 30 têm um carimbo alemão com uma suástica, então achamos que foram capturados em campo por tropas alemãs e depois capturados em campo por tropas americanas durante a Segunda Guerra Mundial”, disse Quill. “Muitos possuem carimbos do Serviço de Mapas do Exército ou da CIA também”.


Os mapas teriam fornecido informações militares valiosas para seus capturadores estrangeiros. Os cartógrafos militares russos são famosos por sua habilidade, e seus mapas da Rússia e da Europa Oriental eram insuperáveis em detalhes e precisão.


Provavelmente por muitas rotas diferentes, milhares desses mapas acabaram na Biblioteca do Congresso, que ao longo dos anos distribuiu cópias para bibliotecas de mapas de universidades em todo o país. “Nem todos eles têm os mesmos selos, então é como juntar as peças de um enigma”, diz Quill.


Este é um mapa de 1937 de Stalingrado (agora Volgogrado) no sudoeste da Rússia. CORTESIA DE WELLS LIBRARY MAP COLLECTIONS, INDIANA UNIVERSITY, BLOOMINGTON, INDIANA

Esquerda: o canto superior direito do mapa de Stalingrado traz a designação “secreto” russa (CEKPETHO), bem como o selo do Ramo de Nomes Geográficos dos EUA. Serviço de mapas do exército.

Direita: um close-up do mapa anterior mostra os detalhes notáveis capturados pelos cartógrafos militares russos.

CORTESIA DE WELLS LIBRARY MAP COLLECTIONS, INDIANA UNIVERSITY, BLOOMINGTON, INDIANA



A maioria dos mapas da coleção da Universidade Indiana cobre a Polônia, Bielorrússia, Ucrânia, os estados bálticos e áreas do oeste da Rússia. Eles fornecem um instantâneo de uma região que passou por mudanças tremendas durante a primeira metade do século 20, tornando-os um recurso valioso para historiadores e outros estudiosos, diz Quill. “Estes ainda são alguns dos mapas mais detalhados e confiáveis para aquela parte do mundo, especialmente para aquele período de tempo”.


Os mapas também têm sido utilizados por pessoas que tentam rastrear sua história familiar, especialmente quando eles têm raízes em lugares que não aparecem nos mapas modernos. “Muitas pequenas aldeias que existiam antes da Segunda Guerra Mundial não existem mais”, diz Quill. Além disso, por razões que permanecem misteriosas, o site da universidade para os mapas também recebeu muito tráfego de um fórum online na Rússia para caçadores de tesouros.


Quill e sua colega da Universidade Indiana, Michelle Dalmau, recentemente ganharam uma bolsa para digitalizar e catalogar os mapas militares russos para torná-los mais acessíveis aos pesquisadores. O trabalho incluirá a documentação dos carimbos em cada mapa.

Os carimbos por si só não contam toda a história, no entanto. Na maioria dos casos, não há como saber quando e onde um determinado mapa foi capturado. É impossível saber apenas com base nos carimbos que ele carrega se um mapa foi apreendido no calor da batalha ou simplesmente colocado em um depósito que mudou de mãos no final da guerra. Se pelo menos os mapas pudessem falar.

#curiosidadescartograficas



Para saber mais sobre mapas militares, veja nossos posts anteriores sobre mapas militares soviéticos da Guerra Fria, mapas militares japoneses capturados, e o centro de cartografia da CIA.


Greeg Miller e Betsy Mason são autores do próximo livro ilustrado da National Geographic, All Over the Map. Siga o blog no Twitter e no Instagram


________________



Fonte: https://www.nationalgeographic.com/culture/article/soviet-russia-maps-captured-world-war-II


Publicado na página Curiosidades Cartográficas do Facebook em: https://www.facebook.com/curiosidadescartograficas/posts/1708300096030184


8 visualizações0 comentário